quinta-feira, 30 de abril de 2009

Europa em Lisboa


Sempre achei que Campo de Ourique era uma espécie de cidade dentro da cidade. Ou melhor, uma pequena vila de características urbanas, inserida numa cidade maior. Quase como uma ilha, rodeada de cidade por todos os lados, mas mantendo uma autonomia que lhe dava ares de quase independência em relação à restante urbe. Tinha comércio próprio, hábitos próprios, vida própria. Quase se poderia dizer que não precisava do resto de Lisboa para sobreviver em condições muito aceitáveis. O mais engraçado é que, ainda hoje, quando lá entro, me dá essa sensação. A de que estou num outro sítio que não Lisboa, com a vantagem de estar bem no centro da capital. Como toda a vila urbana que se preza, também Campo de Ourique tem a sua sala de cinema. O Cinema Europa! Ou melhor, tinha, porque afinal este bairro também é Lisboa e como vai acontecendo por toda a cidade, este também é um cinema que já não se deixa ver. Lamentavelmente!
Bom fim de semana!

2 comentários:

Sara L.Miranda disse...

Blog interessante.

Gostei do significado da mensagem.

Um beijinho

Pan disse...

Obrigado pela visita e pelo comentário. Volte sempre!