segunda-feira, 1 de junho de 2009

Will & Grace


Há ali uma dose qb de transgressão que me agrada.
Há ali uma gorda dose de mainstream gay que nos faz sentir (quase) outsiders por sermos straight!
Mas há ali, sobretudo, muito humor. Daquele desregrado, forte. Às vezes subtil, às vezes espontâneo, às vezes claro, mas, de uma maneira geral, sorridente, até feliz.
Agrada-me sem me deslumbrar. Faz-me sorrir sem gargalhar. Oferece-me uma boa disposição que se mantém. E isso é mais do que aquilo que, normalmente, a televisão nos consegue ofertar.
A brincar, abre-nos os olhos e mostra-nos que, afinal, todos somos pessoas e o que mais importa é conseguirmos rir quando nos olhamos ao espelho e vemos que, atrás de nós, espreita um amigo.

1 comentário:

Biaaa. disse...

tenho de dizer que a familia ficou sem saber como ocupar aqueles minutos de relaxe colectivo after dinner - estamos inconsoláveis.... (nao é a Bia mas tb nao é grave)